Produtos de beleza específicos ou unissex: o que os homens preferem na hora da compra?

 

Levantamento da Mintel mostra o que predomina nas escolhas do público masculino

Na hora de escolher o desodorante, 71% do público masculino optam por produtos desenvolvidos para uso específico dos homens. A constatação é de uma pesquisa da agência de inteligência de mercado Mintel, que avaliou as atitudes dos homens em relação a produtos de beleza e cuidados pessoais.

Já em relação a shampoos, condicionadores e itens de limpeza corporal, o resultado é diferente: eles não se importam em cruzar os limites de gênero ao escolher os produtos. De acordo com a pesquisa, 58% dos homens dizem usar shampoos e condicionadores unissex, enquanto apenas 42% dizem usar esses itens em versões específicas para homens. Resultado semelhante aparece quando a pergunta é sobre produtos de limpeza corporal: a maioria dos homens (56%) também revela o hábito de utilizar produtos unissex.

Na avaliação da Mintel, a pesquisa mostra que há muitas oportunidades para o mercado de desodorantes no Brasil. “As marcas poderiam, por exemplo,  desenvolver desodorantes que possam ser usados por homens e mulheres, agregando valor à marca e conquistando consumidores que veem esse produto como unissex”, analisa Juliana Martins, especialista Sênior de Beleza e Cuidados Pessoais da Mintel. Uma ideia, segundo a especialista é usar ingredientes ‘masculinos’, como o carvão, na estratégia de comunicação desses desodorantes. “Como possui benefícios como remoção de impurezas, de excesso de oleosidade e proteção contra a poluição, o carvão vem sendo utilizado pela indústria de beleza principalmente em cosméticos faciais”, afirma. “Por outro lado, marcas que queiram continuar desenvolvendo desodorantes específicos para o sexo masculino podem inovar lançando extensões de linha. Marcas que possuam xampus, sabonetes, entre outros produtos masculinos, podem lançar desodorantes com a mesma fragrância”, exemplifica Juliana Martins, da Mintel.

 

Fonte: Redação SM