Sofrendo para pagar o 13º?

Em termos de custos, Carlos Antonaglia, da EY, afirma que o 13º implica mais um salário líquido para o funcionário. O empreendedor pode considerar um mês a mais na folha líquida de pagamento.
Uma forma de se preparar para esse pagamento é realizar o provisionamento mensal dos recursos. Carlos recomenda que a empresa faça o cálculo de um doze avos do salário líquido, e vá depositando esse valor em uma conta aberta somente para isso.
O ideal é aproveitar os “momentos de pico” para realizar esse provisionamento: “é normal que, uma empresa tenha um, dois, três períodos do ano em que venda mais. então, no momento em que o lucro é maior, o ideal é que o gestor já separe uma parte pensando no 13º”, recomenda Martins.

> Fonte: Supermercado Moderno