Venda mais aparelho de barbear combatendo a ruptura

O índice na categoria atinge 3% a 5%, em média, no canal alimentar, segundo a fabricante P&G

 

Os aparelhos para barbear tiveram um crescimento de volume de 10% a 20% no varejo alimentar no ano passado, segundo a P&G. Mas o canal poderia elevar ainda mais as vendas combatendo a ruptura. O índice médio de falta de produtos é de 3% a 5%, também conforme dados da fabricante.

Um dos motivos para isso, aponta a empresa, são os furtos. Para reduzir o problema, a P&G recomenda utilizar gancheiras e caixas acrílicas, ambas anti-furto, fornecidas pela companhia ao varejo. Com isso, também é possível evitar confinamento, o que contribui para aumentar vendas.

Convém ainda ficar atento à exposição, que deve seguir os critérios de compra do shopper. A árvore de decisão começa segmentando a categoria por funcionalidade (rosto, corpo ou feminino), depois por performance (descartáveis e sistemas), marca e preço/promoção.

A partir disso, a P&G sugere iniciar a gôndola pelos produtos de melhor performance e terminar com os de menor desempenho. Ou seja, da esquerda para direita, deve-se começar pelos aparelhos de cinco lâminas, seguidos pelos de três e, na sequência, acomodar os descartáveis. Outra recomendação é destinar espaço em gôndola correspondente à participação de mercado de cada produto.

 

Fonte: Redação SM